Vegetarianismo e meio ambiente - Veg Nutrition

Vegetarianismo e meio ambiente

A importância socioambiental da alimentação está sendo cada vez mais abordada, sendo que o ativismo alimentar tem ganhado espaço e tem sido apontado como um dos movimentos contemporâneos mais dinâmicos e heterogêneos. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o setor de produção de carne está entre os maiores responsáveis pelos atuais problemas ambientais, levantando diversas discussões sobre nossa alimentação atual.  A questão da pecuária foi abordada aqui. Agora, vamos pontuar aspectos sobre a contaminação e utilização da água e da emissão de gases de efeito estufa.

A água utilizada na produção de carnes e seus derivados é considerada a “água que consumimos sem perceber”, isso porque um típico indivíduo consumidor de produtos de origem animal demanda em média 3800 litros de água indiretamente.  Abaixo se encontra uma tabela relacionando a quantidade de água necessária para produzir 1 quilo de alimentos variados.

ALIMENTO

LITROS DE ÁGUA/KG

Alface

240

Arroz

2500

Milho

1200

Banana

790

Carne bovina

17100

Carne suína

6000

Carne de frango

4330

Manteiga

18000

Ovo

3300

 

 Além da quantidade utilizada, os riscos de contaminação são reias e elevados. A falta de meios adequados para o tratamento das enormes quantidades de resíduos resulta na contaminação das águas próximas com níveis perigosos de toxinas, bactérias, fungos e vírus, além da possibilidade de antibióticos e hormônios utilizados durante a criação dos animais.

Essa contaminação afeta diretamente os trabalhadores do local e pode chegar a lugares distantes pela contaminação dos lençóis freáticos que se estendem aos aquíferos, afetando as fontes de água potável. Outro risco é de que agentes infecciosos que se iniciam nas instalações persistam durante a produção dos produtos, atingindo o consumidor final.

Outro impacto relacionado diretamente com a produção de carne e seus derivados é a emissão de gases de efeito estufa, principalmente com o modelo intensivo de criação de animais. As emissões não se restringem somente ao momento de produção, mas também ao cultivo dos grãos da ração, ao transporte e varejo do produto. Levando esses aspectos em conta, a quantidade de CO2 emitido a cada 1kg de carne equivale a 1600km rodados por um carro médio.

Dessa forma, a pegada ambiental e mais especificamente a pegada de carbono e de água de cada indivíduo estão relacionadas diretamente com o seu consumo de carnes e derivados. Reduzir o consumo de produtos de origem animal, especialmente carne bovina, pode ser considerada uma das maneiras mais eficientes de reduzir nosso impacto no planeta e garantir um futuro mais sustentável.

[1] Weber CL, Matthews HS. Food-Miles and the relative climate impacts of food choices in the United States. Environ Sci Technol. 2008;42(10):3508

[2] Kurt Schmidinger & Elke Stehfest. Including CO2 implications of land occupation in LCAs—method and example for livestock products. The International Journal of Life Cycle Assessment. 2012; 17, 962–972

[3] Global water issues, a compendium of articles. Bureau of International Information Programs United States Department of State. 2011.

[4] Putting Meat on the Table: Industrial Farm Animal Production in America. A Report of the Pew Commission on Industrial Farm Animal Production. 2008.

[5] Water Footprint Network (http://waterfootprint.org/)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *